(11) 93308-6265
(15) 99135-9851
0800-878-3353 - Ligação Gratuita 24h - Clínica Particular
Como ajudar uma pessoa alcoólatra?

Como ajudar uma pessoa alcoólatra?

Como ajudar uma pessoa alcoólatra?

Como ajudar uma pessoa alcóolatra?Você muito provavelmente deve conhecer alguém que tem ou já teve problemas com bebidas alcoólicas. Além de causar danos a sua própria saúde, direta ou indiretamente, também prejudica de forma física ou psicológica seus familiares e pessoas próximas. Mas como ajudar uma pessoa a livrar-se deste problema tão grave?

” Já que me ensinou a beber
Já que me ensinou a sofrer
Me ensina, por favor
Como é que faz pra te esquecer”

Este é o refrão da música “Já que me ensinou a beber”, interpretada pela banda de forró “Os Barões da Pisadinha”. Na letra da música percebemos a história de alguém que não conseguiu superar o término de um relacionamento e, por intermédio desta dificuldade, tornou-se viciada em bebida alcóolica. Esta ideia fica mais evidente no trecho a seguir:

”Cê me tirou do coração
E eu não te tirei da mente
O álcool não apaga
A saudade da gente…”

Apesar de ser uma letra de música, retrata a triste realidade de muitas pessoas que recorrem à bebida alcoólica para tentar esquecer a pessoa amada. Muitos se iludem pensando que vão encontrar a solução de seus problemas entregando-se ao consumo abusivo de álcool. Como o próprio verso da música diz: “o álcool não apaga a saudade da gente”.

O álcool não apaga a saudade, o álcool não traz a pessoa amada de volta, o álcool não elimina as dívidas, o álcool não muda o passado…

Vemos na música citada anteriormente o exemplo de uma pessoa que começou a beber por causa do fim de um relacionamento amoroso, mas são vários os motivos que podem levar alguém ao vício em álcool. Nem sempre um indivíduo se torna alcoólatra por tentar esquecer ou livrar-se de algum problema. O vício pode surgir da inocente “cervejinha” com os amigos no final de semana, ou de reuniões em família. Não que isto seja errado. Mas é necessário ter muito cuidado e também moderação, como as próprias propagandas de bebidas alcoólicas sugerem. É fundamental o discernimento entre o consumo social da bebida alcoólica e do abuso da mesma. Um momento de diversão, de descontração, de relaxamento, futuramente pode se transformar em momentos de dificuldade e, até mesmo destruição, caso a pessoa venha a perder o controle da situação.

Um relatório oficial da OMS (Organização Mundial da Saúde) publicado em 21 de setembro de 2018, trouxe alguns dados referentes ao consumo de álcool no mundo:

  • Em 2016 mais de 3 milhões de pessoas morreram devido ao consumo abusivo de álcool. Destes 3 milhões, mais de três quartos eram homens.
  • Aproximadamente 283 milhões de pessoas sofrem de algum transtorno causado pelo consumo de álcool.
  • O consumo médio diário de quem bebe álcool é de 33 gramas de álcool puro. Este número equivale a uma garrafa de cerveja de 750 ml.

Como vemos, o consumo excessivo de álcool é um problema que traz graves consequências para a humanidade. Mas voltando a pergunta do início, como ajudar uma pessoa que sofre com o alcoolismo?

Infelizmente é comum que o dependente alcoólico não reconheça sua doença. E na grande maioria das vezes isso só acontece quando se chega no “fundo do poço”. Antes que isso aconteça, é fundamental a ajuda da família e/ou amigos.

A seguir, algumas dicas de como ajudar uma pessoa alcoolista:

  • Em primeiro lugar, você precisa aceitar que o alcoolismo é uma doença e procurar conhece-la. Você não vai convencer que alguém está doente se você mesmo não acredita nisso;
  • Cuidado com o próprio envolvimento emocional. Esta é hora de deixar ressentimentos do passado de lado. Não se deve agir com sentimentos de vingança ou rancor, por mais difícil que isso possa ser. Perdão e compaixão são muito importantes neste momento;
  • Ofereça segurança. Mostre que você é uma pessoa de confiança e que também confia na pessoa e que ela pode ter uma qualidade de vida melhor;
  • Seja paciente e perseverante, pois este processo não é fácil e pode demorar um tempo até que a pessoa reconheça que tem uma doença e precisa de tratamento;
  • Finalmente, quando a pessoa aceitar o fato de que precisa de ajuda, faça o acompanhamento, não a abandone até que esteja totalmente livre da dependência.

O próximo passo é procurar a ajuda de profissionais. O Grupo Recomeço tem os melhores métodos e profissionais para ajudar todos os tipos de dependentes químicos, inclusive dependentes alcoólicos. Entre em contato conosco para saber mais detalhes.

Também recomendo a leitura do livro Solução para Farmacodependentes de Luis Antonio Correia, Edições Loyola, 1987, pág. 114.

Estamos Online