(15) 3100-0265 (11)93308-6265
Alcoolismo, auxílio-doença e aposentadoria por invalidez

Alcoolismo, auxílio-doença e aposentadoria por invalidez


Quando se fala em alcoolismo, é comum se imaginar alguém que vive no bar e até cai na rua de tão bêbado que está. Mas a realidade é que muitos alcoólatras exercem uma profissão e contribuem para a Previdência Social, tendo ou não um emprego com a carteira assinada.

Assim, estas pessoas possuem o direito de receber apoio financeiro para se tratarem sem perder seu sustento. O nome disso é auxílio doença. Continue lendo para conhecer melhor este e outros direitos do trabalhador que sofre com a dependência química.

 

O alcoolismo como doença

Atualmente a dependência do álcool é tratada com mais seriedade do que há poucas décadas, graças aos recentes estudos, ao reconhecimento dela como doença por parte da OMS (Organização Mundial da Saúde) e à iniciativa de falar sobre o assunto.

Porém a desinformação ainda faz com que muitos a considerem apenas um hábito prejudicial, uma fraqueza, uma falha de caráter ou até a olhem com preconceito.

Muitos nem enxergam o álcool como uma substância tóxica ao corpo e que pode afetar a saúde. O consumo é amplamente aceito em sociedade e em algumas situações até encorajado.

A verdade é que o consumo abusivo de álcool danifica o organismo, tornando-o cada vez mais tolerante e dependente dessa substância, e ao longo do tempo também inabilita o indivíduo a ter uma vida normal e saudável. 

A carreira também é colocada em risco. O álcool é um grande obstáculo para o desempenho no trabalho. Conciliá-lo com os sintomas da abstinência pode ser cansativo e levar a um desmoronamento da saúde física e mental, piorando o quadro de dependência. Felizmente, é possível buscar tratamento sem sacrificar seu emprego. Acompanhe mais sobre isso a seguir!

 

Benefício por Incapacidade Temporária

Também pode ser chamado de auxílio-doença. Todo trabalhador segurado pelo INSS tem o direito de se afastar para se recuperar. Para solicitar o auxílio por dependência, é necessário ter pelo menos 12 meses de contribuição, laudo médico atestando que está impossibilitado de trabalhar e estar afastado do trabalho há pelo menos 15 dias.

O valor pode ser pago mensalmente ao segurado ou à família nos casos mais graves de dependência. Se o paciente desistir do tratamento, o benefício cessa.

Há chances de o segurado não estar habilitado a voltar ao trabalho após o tratamento devido a complicações de saúde associadas ao consumo do álcool. Nesse caso, ele permanecerá recebendo o auxílio e, dependendo do quadro, será aposentado por não ser capaz de exercer suas funções.

 

Benefício por Incapacidade Permanente

Quando o alcoolismo causa doenças que tornam o indivíduo incapaz de voltar a trabalhar permanentemente, ele tem o direito de solicitar a aposentadoria por invalidez ao INSS. Os requisitos são os mesmos do auxílio-doença.

O trabalhador passa por uma perícia médica e o profissional está apto a atestar se existe chance de melhora ou não para a pessoa. Havendo, é possível que o médico julgue o beneficiário apto para o trabalho ou o mantenha em auxílio doença. Porém, se verificar que a dependência incapacitou permanentemente a pessoa para voltar a exercer suas funções, o profissional de saúde aposenta o segurado.

 

O alcoolismo pode fazer parecer que os planos e sonhos de uma pessoa estão destruídos, mas não precisa ser assim. O Grupo Recomeço pode ajudar você a se recuperar dessa situação! Venha conhecer nossas unidades!

(11)93308-6265

Solicite um atendimento

Fale com nossos especialistas. Atendimento 24 horas para emergências e remoção.

Blog

Aceitamos Planos de Saúde

planos de saude
Este site usa cookies do Google para fornecer serviços e analisar tráfego.Saiba mais.