Riscos do Alcoolismo para as Mulheres

O Alcoolismo para as Mulheres

Como o alcoolismo afeta as mulheres? Quais são os riscos, efeitos e danos que elas sofrem por causa do álcool?

 

As mudanças do comportamento feminino têm preocupado os profissionais e sistemas de saúde, assim como as famílias e a sociedade. Isso porque o alcoolismo para as mulheres oferece riscos maiores para o seu organismo.

As particularidades do metabolismo feminino fazem com que os efeitos do consumo do álcool se tornem mais intensos, assim, mesmo ingerindo a mesma dose de álcool que um homem, os efeitos, os danos e os riscos são maiores.

Algumas pesquisas mostram que de 2006 para 2012 o consumo de bebidas alcoólicas entre as mulheres aumentou cerca de 34,5%, e entre os homens 14,2%.

Outro dado alarmante está relacionado ao início do hábito de consumo e a frequência com que as mulheres consomem o álcool. Os índices mostram que 74% das mulheres entre 14 e 17 anos de idade, bebem ao menos uma vez por semana, todas as semanas.

Por consequência dessas mudanças o número de mulheres alcoólatras têm aumentado ano após ano, o que levou ao surgimento de metodologias de tratamento e reabilitação exclusivos para combater e reverter os quadros de alcoolismo feminino.

 

Fatores de Influência ao Alcoolismo Feminino

 

No caso das mulheres vale a pena destacar os fatores comportamentais e sociais como uns dos fatores primordiais para a evolução da dependência alcoólica.

Alguns desses comportamentos de risco podem ser relacionados pela distorção do movimento feminista, em que o pensamento a respeito de “direitos iguais” aos dos homens está levando as mulheres ao consumo exagerado e descontrolado, que antes, era típico aos homens.

 

Riscos do alcoolismo para as mulheres

 

Assim como a ação do álcool no organismo feminino é mais rápida que nos homens, a evolução do hábito de consumo leve ou moderado para um quadro de dependência alcoólica, acontece rapidamente.

Como o organismo absorve o álcool com maior rapidez, os sintomas, riscos e consequências, também surgem com mais facilidade.
Doenças do fígado, como a hepatite, são mais frequentes entre as mulheres e o risco do desenvolvimento de cirrose é três vezes maior que nos homens.

O consumo de duas a cinco doses diárias aumenta em 40% o risco de hipertensão, derrame cerebral e câncer de mama.
Outra consequência alarmante são os casos de agressão física, pois as mulheres que possuem o hábito de beber exageradamente costumam ter relacionamentos afetivos com homens que também sofrem com o alcoolismo.

Dessa forma o alcoolismo na vida das mulheres, colabora não apenas para a causa de doenças, mas também para a destruição das famílias e para desestruturação da sociedade.

 

Perigos para a gestação

 

O consumo do álcool durante a gravidez apresenta diversos riscos para o feto, retardando o seu desenvolvimento e provocando anomalias físicas e cognitivas.

 

Transtornos Psiquiátricos

 

Mais intensos entre as mulheres alcoólatras do que nos homens, os transtornos psiquiátricos se apresentam como a depressão, anorexia e bulimia.
O alcoolismo para as mulheres aumenta em quatro vezes os índices de suicídio do que entre mulheres que não consomem o álcool.

Emergência 24hrs


Fale com nossos especialistas. Atendimento 24 horas para emergências e remoção.


(11) 93308-6265

Contato
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Nosso Blog

Regulamentações

CNES
anvisa
MPF
BOMBEIROS
CFM