Como internar um dependente químico?

Como Internar um Dependente Químico?

A escolha de internar um parente com dependência química é um fator decisivo na sua recuperação e nos resultados do seu tratamento. Tomar essa decisão não é um passo fácil para a família, principalmente se for contra a vontade do dependente.

É comum surgirem dúvidas, receios, pensamentos de culpa e muita insegurança.  Afinal, como internar um dependente químico? É possível fazer isso contra a sua vontade?

Qual é a diferença entre as internações?

Atualmente existem três tipos diferentes de internações, cada uma delas atende a uma situação diferente, mas todas com um mesmo objetivo: internar e recuperar o dependente. Conheça-os a seguir.

  • Internação Involuntária: Geralmente é solicitada por um membro da família ou alguém mais próximo ao dependente, sendo feita sem o seu consentimento. O pedido da internação deve ser feito por escrito, após avaliação médica psiquiátrica.
    O estabelecimento para onde o dependente for levado deve notificar o Ministério Público Estadual em até 72 horas, informando sobre a internação e os motivos que levaram a ela. O objetivo dessa notificação é evitar acusações de cárcere privado.
  • Internação Compulsória: Essa, por sua vez, é cumprida através de uma determinação judicial, podendo ser executada sem o consentimento do dependente e até sem a aprovação de um familiar. O pedido deve ser feito por um médico, declarando que o indivíduo em questão não tem mais controle sobre a própria condição física e psicológica. Caberá ao juiz avaliar e decidir se a internação compulsória é necessária.
  • Internação Voluntária: Nesse caso, as coisas acontecem de uma forma mais simples para ambos os lados, pois essa internação é feita com o consentimento do dependente. Ele é quem decide ir em busca de ajuda e aceita os cuidados médicos e tratamento de livre e espontânea vontade. O término dessa internação pode ser pedido pelo próprio paciente ou pelo médico responsável.

Quando devo recorrer à internação?

A necessidade de internação aparece quando o indivíduo se torna um dependente, pois, ele já está tomado por um processo compulsivo de uso da substância não conseguindo, muitas vezes, pedir ajuda ou buscar tratamento.

A família deve buscar ajuda médica assim que notar os primeiros sinais da doença. Se restar alguma dúvida em relação à internação, o Grupo Recomeço está a sua disposição para esclarecer todas as suas dúvidas e traçar o melhor plano de tratamento para o dependente químico.