(15) 99135-9851
(15) 99644-2943
0800-878-3353 - Ligação Gratuita 24h
Como prevenir o alcoolismo na juventude

Como Prevenir o Alcoolismo na Juventude

Como Prevenir o Alcoolismo na Juventude

No Brasil, conforme o Artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente, é proibida a venda e a distribuição de qualquer tipo de bebida alcoólica para menores de 18 anos, com pena de dois a quatro anos de detenção. Todavia, graças ao fácil acesso e a forte aceitação popular, o consumo de bebidas alcoólicas está cada vez mais precoce, e o alcoolismo na juventude é uma realidade que afeta a vida de inúmeras crianças.

A atual sociedade favorece de forma estratégica o mercado de bebidas alcoólicas. A propaganda, a indústria do entretenimento e a forte presença da substância em ambientes festivos colaboram para que a criança encare o álcool como um “companheiro de bons momentos”, que está associado a felicidade e a diversão.

De acordo com um levantamento do IBGE, cerca de 1,5 milhão de crianças de 13 ou 14 anos de idade já experimentaram algum tipo de bebida alcoólica. A mesma pesquisa revelou que um em cada cinco jovens já tiveram pelo menos um episódio de embriaguez.

O Guia Prático de Orientação sobre o impacto das bebidas alcoólicas na saúde da criança e do adolescente – lançado pela Sociedade Brasileira de Pediatria –, apontou que a ingestão de álcool é a principal causa de morte de jovens entre 15 a 24 anos.

Segundo estudos científicos apresentados no guia, cerca de 40% dos adolescentes brasileiros de 12 e 13 anos consumiram bebida alcoólica pela primeira vez em casa. Na maioria das vezes esse consumo é estimulado por amigos e familiares que já são acostumados a consumir essas substâncias.

Os riscos do alcoolismo na juventude

Além de afetar a capacidade cognitiva e prejudicar o desenvolvimento do cérebro da criança, o uso do álcool durante a juventude pode provocar problemas de saúde na idade adulta.

A falta de informação sobre os efeitos colaterais do consumo precoce de bebidas alcoólicas é um grande obstáculo para combater o alcoolismo na juventude . Entre os danos causados pelo vício estão:
– dependência química;
– mau rendimento escolar;
– mudanças de temperamento e de comportamento;
– o consumo abusivo de álcool aumenta o risco de uma depressão profunda;
– a longo prazo, pode provocar o aparecimento de doenças crônicas, como o câncer de mama, hipertensão arterial, cirrose, cânceres do trato digestivo e neuropatias.

Para evitar que os jovens de hoje se envolvam com bebidas alcoólicas, a prevenção é crucial.

Como prevenir o alcoolismo na juventude

Entender os motivos que colaboram para o consumo precoce de bebidas alcoólicas é fundamental para evitar o vício do álcool. A influência de terceiros e os elementos relacionados à estrutura de vida da criança são os principais fatores que levam ao uso da substância.

O papel dos pais é determinante para o desenvolvimento da criança e, consequentemente, na sua ligação com o consumo de álcool.

Um ambiente familiar saudável, com uma relação onde exista diálogo e controle por parte dos pais pode prevenir e evitar o contato da criança com bebidas alcoólicas. Em contrapartida, a falta de suporte ou uma relação parental com atritos e atitudes permissivas sobre o uso do álcool pode levar a iniciação precoce do consumo da substância e até mesmo ao vício.

A importância de falar sobre os perigos que o álcool oferece para a saúde.

A estrutura familiar é a base para a formação de qualquer indivíduo. Ela é indispensável para auxiliar a criança e fazê-la entender que o consumo de bebidas alcoólicas pode ser prejudicial para a saúde e causar danos irreparáveis no futuro.

Portanto, para combater o alcoolismo na juventude , o apoio e o envolvimento da família é imprescindível. Da mesma forma, a escola pode contribuir muito para ajudar a prevenir o consumo da substância, com a realização de programas educativos voltados à prevenção do consumo de bebidas alcoólicas.

Como ajudar no combate ao alcoolismo?

Como ajudar no combate ao alcoolismo?

Como ajudar no combate ao alcoolismo?

O Brasil está entre os dez países onde mais se consome álcool no mundo e infelizmente esse número cresce a cada dia. A linha entre o consumo social e o abusivo é “tênue” e dificilmente a dependência é notada por quem bebe.

Uma das características do alcoolismo é a convicção de que se pode parar de beber quando quiser, de que se está no controle da bebida, mas a realidade é que é a bebida que controla.

Quando o consumo passa do estágio sadio para a dependência, é preciso um basta antes que haja mais estragos na vida do usuário.  Você sabe como e qual é a melhor forma de ajudar seu ente querido a combater o alcoolismo? Descubra isso ao continuar a leitura desse post.

Comece mudando os seus hábitos

O alcoólatra tem muita dificuldade em reconhecer que está doente e que precisa de cuidados médicos. Isso dificulta ainda mais o processo de recuperação. O primeiro passo é conversar e tentar convencer a pessoa disso, fazê-la entender a gravidade do seu problema e os riscos causados por ele.

Se você é do tipo que apenas cobra, grita e arruma confusão, mude seus hábitos. Não é falando mais alto que será ouvido. Tente conversar sempre com carinho e não faça isso quando a pessoa estiver sob o efeito do álcool.

Tire todas as bebidas da sua residência

Você pode até não ser dependente, mas beber na frente do seu ente querido ou deixar as bebidas à mostra não ajuda na recuperação dele.  Portanto, não compre ou traga bebidas para dentro de sua casa. Se for o caso de receber visitas, sirva-as com refrigerantes, sucos, etc.

Evite ambientes onde terá fácil acesso ao álcool

Pode parecer uma decisão um pouco cruel no começo, mas é necessária. Frequentar um ambiente totalmente propício ao consumo de álcool, onde a bebida circulará livremente irá dificultar muito o processo de combate ao alcoolismo do seu familiar.

Quer sair? Ótimo, pois isso é importante para quem está em tratamento. Mas selecione um lugar que não coloque a recuperação do seu ente querido em risco.

Procure atendimento especializado

Umas das decisões mais importantes para combater o alcoolismo é procurar ajuda médica, encontrar alternativas que facilitem esse percurso e que garantam a efetividade do tratamento.

A melhor forma de conseguir isso é através de uma clínica especializada em tratamentos para dependentes do álcool. Procure eliminar os mitos da mente do seu familiar, incentivando sempre que ele se voluntarie para conhecer o espaço e aceite se tratar com profissionais qualificados.

Se já está em busca de uma clínica de recuperação, conheça o Grupo Recomeço. Lá você contará com uma equipe de profissionais experientes no combate ao alcoolismo. Entre em contato hoje mesmo e marque uma visita!

Como funciona o tratamento para intoxicacao por alcool grupo recomeco

Como funciona o tratamento para desintoxicação por álcool?

Como funciona o tratamento para desintoxicação por álcool?

O consumo excessivo de álcool pode causar várias doenças a longo prazo.  No entanto, a ingestão da substância em momentos de euforia também pode ocasionar uma intoxicação ao organismo. Você sabia disso? Continue lendo e entenda sintomas, riscos e tratamentos para intoxicação por álcool.

Como sei que meu acompanhante está com uma intoxicação por álcool?

O problema é caracterizado pela ingestão de uma grande quantidade da bebida em um curto período de tempo. Seus efeitos variam de acordo com a concentração de álcool no sangue. Listamos alguns deles:

  • Aumento do ritmo cardíaco e respiratório;
  • Entorpecimento fisiológico dos sistemas;
  • Diminuição da atenção e vigilância;
  • Redução da força muscular;
  • Diminuição da paciência;
  • Dificuldade em se equilibrar e movimentar-se;
  • Fala arrastada;
  • Funções visuais afetadas;
  • Vômitos;
  • Letargia profunda;
  • Perda de consciência;
  • Estado de sedação;
  • Parada respiratória;
  • Insuficiência respiratória;
  • E alguns casos, morte.

A probabilidade de intoxicação é bem maior nas mulheres, pois nelas o número de enzimas que metabolizam a substância é bem menor em relação aos homens.

Tratamento para intoxicação

A ajuda médica nesses casos deve vir imediatamente, para que se evitem transtornos maiores.  O tratamento de urgência para intoxicação por álcool pode incluir:

  • Lavagem estomacal;
  • Oxigenoterapia;
  • Hemodiálise;
  • Intubação para remover qualquer obstrução e ajudar na respiração;
  • Soro intravenoso;
  • Inserção de cateter na bexiga.

Existe um limite sensato para beber. Se você o ultrapassa e tem dificuldade em controlar o consumo de álcool, significa que já apresenta sinais de dependência.

O tratamento para isso levará mais tempo do que cuidar de uma intoxicação momentânea. Será preciso acompanhamento por médicos e especialistas de diversas áreas, ida a reuniões em grupos e atendimento individual, entre outras etapas.

Grupo Recomeço é uma instituição especializada em tratamentos para dependentes do álcool, desde a sua prevenção até a total recuperação do alcoolista.

Você pode achar que buscar ajuda não é necessário e que conseguirá se livrar do problema sozinho. Acredite, o consumo abusivo de álcool deve ser tratado desde o início, quando ainda existem poucos sintomas de dependência.

Você não precisa esperar a situação sair totalmente do controle para buscar ajuda médica. Entre em contato hoje mesmo com o Grupo Recomeço, converse com um profissional e esclareça todas as suas dúvidas. Nós podemos ajudar você!

Doencas causadas pelo consumo de alcool

Doenças causadas pelo consumo de álcool

Doenças causadas pelo consumo de álcool

 

É comum que a maioria das pessoas ainda desconfie quando um profissional ou especialista diz que o consumo exagerado de álcool pode acarretar doenças graves.

Isso acontece porque elas alegam conhecer muitos indivíduos que consumiram álcool durante anos e estão “muito bem de saúde”.

As doenças causadas pelo consumo exagerado de álcool são muitas, especialmente no aparelho digestivo, embora possam atingir outros órgãos também. Por isso hoje falaremos sobre algumas delas.

Gastrite

A Gastrite é uma inflamação da parede do estômago que pode causar sintomas variados, como a perda do apetite, azia, náuseas e também vômitos. Ela é muito comum e pode ter cura, basta regular a alimentação e evitar o consumo de álcool.

Hepatite ou Cirrose Hepática

A Hepatite é basicamente a inflamação do fígado e pode ser causada pelo consumo exagerado de álcool. Quando ocorrem episódios constantes de Hepatite, o paciente desenvolve a Cirrose Hepática, o que pode levar a morte.

Impotência ou Infertilidade

Com o consumo em excesso, é possível também que o aparelho reprodutivo seja afetado, o que pode provocar a Impotência no homem e período menstrual irregular na mulher, causando a Infertilidade que pode ser temporária, se o dependente procurar tratamento.

Câncer

Estudos comprovam que o excesso de bebida pode estar ligado ao aparecimento de canceres na faringe, laringe, esôfago, fígado, cólon, reto e mama. Dependendo do avanço da doença, é possível tratar com quimioterapia, radioterapia e também a cirurgia.

Pelagra

A Pelagra basicamente é a falta de vitamina B3 (niacina), o que pode oferecer grandes riscos à saúde e também coceira na pele e diarreia frequente. O tratamento é feito com uma suplementação vitamínica adequada e indicada por especialistas.

Demência

O consumo em excesso do álcool também poderá acarretar problemas relacionados à demência, como a perda da memória, a dificuldade em falar, movimentar-se e realizar tarefas simples como comer, tomar banho e vestir-se.

Estes foram apenas alguns dos problemas que podem ser causados pelo consumo exagerado de álcool. Caso algum indivíduo apresente sintomas dessas doenças, a procura por ajuda é essencial.

É importante destacar que, apesar de o tratamento da doença ser importante, mais relevante ainda é tratar suas causas. Pessoas que são dependentes de bebida, se não tratarem o vício, continuarão a beber e a apresentar essas e outras doenças.

Por isso não deixe de conferir os serviços que o Grupo Recomeço lhe oferece. Lá será possível obter ajuda para tratar a raiz do problema e curar definitivamente a dependência do álcool.

Quanto tempo álcool fica no organismo

Quanto tempo álcool fica no organismo

Quanto tempo álcool fica no organismo

Quando se fala que o álcool não é nada bom para o corpo, as pessoas não acreditam na quantidade de dano que uma simples bebida pode fazer.  Na maioria das vezes, elas só se preocupam com a possibilidade de serem paradas em uma blitz, mas será que somente isso importa?

Podemos lhe dizer que não, pois o grande estrago que o álcool faz no organismo nem se compara a uma blitz que pode lhe parar lá na frente, gerando prejuízos, geralmente financeiros, que podem ser remediados.

O percurso do álcool no corpo

O álcool, quando ingerido, percorre todo o aparelho digestivo, chegando por fim ao intestino delgado, onde uma parte é absolvida pela membrana mucosa e o restante é absolvido pelas paredes do intestino.

Quando estas paredes terminam de absorvê-lo, ele é transferido para a corrente sanguínea e assim começa a percorrer todo o corpo. Trata-se de uma substância com grande solubilidade na água, o que faz com que siga pela  corrente sanguínea com uma maior facilidade.

Características como o peso, idade, gênero, taxa metabólica, níveis de tensão, tipo de álcool ingerido, quantidade de alimento ingerida antes do consumo do álcool e estado de saúde dos órgãos acabam influenciando no tempo que a substância fica no organismo.

Quanto tempo o álcool fica no organismo?

A maioria dos especialistas considera que o corpo leva em torno de uma hora para se livrar de uma dose de álcool ingerida. Por uma dose, pode-se compreender uma taça de vinho ou um copo de chopp. Para bebidas destiladas, o tempo é maior.

É importante considerar que diversos fatores podem apressar ou retardar este processo. Por isso não se pode entender uma hora como um tempo exato e sim como uma estimativa apenas.

Não há nenhuma receita caseira que possa acelerar este processo no organismo, ao contrário do que muitos dizem. Tomar café ou aspirinas não fará com que a substância seja eliminada mais rapidamente.

Locais como o Grupo Recomeço contam com profissionais especializados que poderão não apenas esclarecer suas dúvidas sobre o assunto, mas também lhe ajudar a tratar a dependência do álcool.

Estamos Online